Morreu, Mestre Makiesse.

Vítima de acidente de trabalho, morreu no Hospital Maria Pia, em Luanda (22.10), o irmão Mateus José Bartolomeu, popularmente conhecido por “Mestre Makiesse”, um escultor de renome entre os demais artistas do nosso país que lavram figuras em mármor, pedra, madeira, etc.

Com a sua morte prematura, o CICA perde um irmão ecuménico que ajudava esta organização na feitura do seu logotipo quando se tratava de homenagear figuras religiosas e não só. Perder Mestre Makiesse é ver desaparecer uma grande parte de nós.

Até a data da sua morte, Mestre Makiesse frequentava a Paróquia Fonte de Jacó da Igreja Evangélica de Angola (IEA), enquanto aguardava sua transferência pela Igreja Metodista Unida, segundo apura uma fonte familiar.

De acordo com a fonte, os restos mortais do malogrado irmão serão transladados para sua aldeia natalícia em Kakongo, Comuna de Quinzau (Tomboco), Província do Zaire, onde vai a enterrar segundo o desejo próprio enquanto em vida.

Mestre Makiesse é irmão mais velho da colega, Joana Bartolomeu Vemba (Mamã Sita), ligada aos Recursos Humanos do Secretariado Geral do CICA.

Acreditamos que ele não desapareceu verdadeiramente: só o corpo se foi, porque seu legado mantém-se vivo nos nossos corações.

A família enlutada rogamos força e endereçamos sentimentos de pesar.

NOTA DE AGRADECIMENTOS

Apesar da dor que continua a assolar à família daquele que em vida se chamou Mateus José Bartolomeu (Mestre Mateus), nos sentimos confortados com a presença de Deus Pai todo Poderoso, através das vossas orações e presença.

Por meio deste, a família Bartolomeu agradece a grande família Ecuménica angolana, em particular as Igrejas Evangélica de Angola (IEA), Metodista Unida de Redentor, assim como as Igrejas Kimbanguista, Tocoista e Católica das Aldeias sedeadas nas Comunas de Quinzau e Mangue-Grande na Província do Zaire, que se juntaram a família enlutada na Aldeia de Kacongo no dia do seu funeral (26.10.018).

A família agradece igualmente ao Staff do CICA, quadros e artistas ligados aos Ministérios da Cultura e da Saúde através do Instituto Nacional de Sangue, assim como todos que direita ou indiretamente deram seu apoio espiritual, moral e material.

Que Deus continue a vos coroar de bênçãos que transbordem até as vossas famílias, para honra e glória do nosso Mestre Jesus Cristo. Amem.

Luanda 05 de Novembro de 2018

A Família Bartolomeu

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *