IEBA: O Dia do Homem Baptista deve constituir reflexão  

A Igreja Evangélica Baptista em Angola (IEBA), a exemplo de outras denominações congéneres na grande família cristã baptista do mundo, comemorou em todo território nacional o 7 de Abril, dia consagrado ao Homem Baptista.

A efeméride foi comemorada em volta do tema “A herança depois da morte dos projenitores”, extraído do livro bíblico de Números 27:8-11.

Em Luanda, a Paróquia baptista dos Combatentes não foge à regra. O programa do culto dominical foi conduzido sabiamente pela Comissão da Obra Masculina local para alegria dos demais fiéis presente no acto.

Além dos itens habituais que caracteriza a liturgia do culto baptista, o Diácono Nteka Pedro, Director Paroquial da Obra Masculina (Sociedade de Homens) convidado a pronunciar palavras de circunstâncias, teceu considerações úteis alusiva à efeméride.

Na ocasião, descreveu o resumo historial sobre o surgimento de organizações masculinas no seio dos baptistas no mundo e em particular no Brasil, a que veio a denominar-se Sociedade Cooperadora de Senhores.

“O 7 de Abril lembra-nos a história da Iª Igreja Baptista no Rio de Janeiro onde um grupo de onze homens se uniram e começaram a evangelizar, distribuindo literatura de casa em casa, abrindo assim pontos de pregação e congregações bem como organizando novas Igrejas”, afirmou o Diácono Nteka.

Para ele, esta data é celebrada em mais de 70 países da América do Norte, Europa, Ásia e África incluindo Angola, o nosso país.

De acordo com as suas palavras, os objectivos da celebração do Dia do Homem Baptista estão definidos em seis pilares que são: Promover o papel positivo masculino no dia a dia; comemorar as contribuições masculinas positivas para a sociedade, família e meio ambiente; Focar na saúde e bem-estar do homem (emocional, físico e espiritual); Destacar a discriminação contra os homens e jovens nas áreas de serviços sociais e no direito; Melhorar as relações entre o gênero e promover a igualdade de gênero bem como, Criar um mundo mais seguro e melhor, onde as pessoas possam se sentir seguras e crescer para alcançar seu pleno potencial.

O responsável da Comissão da Obra Masculina não hesitou em convidar os homens cujo dia deve constituir um momento de reflexão profunda sobre o papel que cabe a cada um no seu empoderamento para que saiba defender os interesses da família, Igreja e a sociedade.

À laia de conclusão, Nteka Pedro é de opinião que, os homens devem continuar a trabalhar pela unidade no seio da IEBA e bem-estar das famílias, “só assim teremos uma Igreja verdadeiramente forte e coesa longe de qualquer manipulação pejorativa”.

Herança depois da morte dos projenitores

 No meio do culto, o Prof Dr Carlinhos Zassala, Bastonário da Ordem dos Piscólogos de Angola apresentou uma espécie de palestra sobre o tema “Herança depois da morte dos projenitores (pai e mãe) nas vertentes costumeira, jurídica e a luz da Bíblia enquanto o Revº Miguel Taladio consolida o tema à base da palavra de Deus e o posicionamento da IEBA relativamente as perguntas e dúvidas suscitadas na palestra.

Para ilustrar a problemática de herança na nossa sociedade e as controvérsia a ela associada, foi exibida uma peça teatral, na qual foi também patente a dimensão educacional do papel da Igreja enquanto instituição social.

No final do culto, cuja palestra e a peça teatral ter deixado saudade, a direcção da Obra Masculina Paroquial promote dar continuidade ao tema em outros forum não menos importante convidando sobretudo jovens a participar nele.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *