Suiça: Judeus pertubados pelo bombardeio de San Diego

Após o ataque ocorrido no passado dia 27 de abril numa sinagoga de San Diego, Califórnia (Estados Unidos da América), os judeus suíços expressaram preocupação com esse ataque contra à paz e à liberdade.

De acordo com os últimos relatórios, o ataque dos Schabbat na Sinagoga de Poway, perto de San Diego, Califórnia, deixou uma pessoa morta e vários feridos.

O autor do atentado, um jovem terrorista de 19 anos, não era conhecido pelo serviços da polícia. Mas depois de sua prisão, a polícia descobriu na sua rede social muitas posições racistas e supremacistas, bem como intenções de atacar os judeus. “Todos os judeus devem ir para o inferno!”, escreveu uma vez. Ele também explicou que se inspirou no ataque a uma Sinagoga de Pittsburgh em outubro passado.

De acordo com os primeiros elementos da investigação, uma tragédia muito mais séria foi evitada porque a arma do terrorista parou. Ele escapou de carro antes de ser preso um pouco mais tarde.

Os judeus da Suíça, representados pela Federação Suíça de Comunidades Israelitas (FSCI) e a Plataforma de Judeus Liberais da Suíça (PJLS), juntam-se ao pesar das vítimas e seus entes queridos.

Ataques repetidos nos últimos meses a fiéis reunidos em sinagogas, igrejas e mesquitas atestam a assustadora escalada da violência contra as religiões. Além das comunidades envolvidas, é um ataque à paz e à liberdade e um problema para toda a sociedade, concluiu a declaração.

Cath.ch/com/mp

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *