Conselho Mundial de Igrejas condena ataque à Igreja protestante no Burkina Faso  

Após a violência contra uma congregação religiosa na cidade de Hantoukoura, no Burkina Faso, no dia 1 de dezembro, o Secretário Geral do Conselho Mundial de Igrejas (CMI), Rev. Dr. Olav Fykse Tveit, condenou o ataque a pessoas inocentes reunidas para adorar seu Deus no primeiro domingo de Advento.

“É um ataque à nossa única família humana quando as pessoas não podem se reunir para adorar sem temer por suas vidas”, disse Tveit. “Estendemos condolências àqueles que perderam ente-queridos; àqueles que vivem com medo e que sofrem com a falta de liberdade religiosa e às pessoas deslocadas por estarem em perigo iminente e constante”.

Em novembro, o Conselho Mundial de Igrejas e a Aliança ACT (Action Church Together), numa carta conjunta ao presidente do Burkina Faso, Roch Marc Christian Kaboré, expressaram preocupação com os desenvolvimentos que afectam a segurança e os direitos humanos de muitas pessoas do país.

Após o sangrento ataque terrorista, o Presidente Roch Kaboré denunciou as intenções dos terroristas cujos ataques visam desestabilizar o país e minar a coexistência inter-religiosa.

Por seu turno, o Iº Ministro Christophe Dabire disse que os terroristas querem criar um descontentamento a todas as populações em relação ao governo e garantir que as mesmas se levantem contra as autoridades” tendo apresentado mensagens de condolências do governo a Federação de Igrejas e Missões Evangélicas (FEME), localizada na capital Burkina Faso, Ouagadougou.

WCC News

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *